Sobre a criança interior e sermos a nossa própria mãe

 

Há alguns anos eu escrevi e publiquei, pela primeira vez, a “Oração para a Criança Interior”. A resposta a essa publicação foi surpreendente, com Almas que se identificaram e viram na oração uma poderosa ferramenta de cura, crescimento e autoconhecimento

 

Manifestei essa oração através da experiência adquirida no meu próprio processo e no das minhas mentorandas. Observando como a criança interior existe dentro de absolutamente cada uma de nós, como ela age e reage; como nós lidamos com ela e reagimos aos seus impulsos. 

 

Quantas vezes sofremos à mercê dos caprichos da criança interior; quantas vezes sofremos ao negligenciarmos essa criança, quantas vezes nos sentimos carentes e com um buraco no peito pela simples falta de consciência desse processo. 

 

A criança interior são as marcas de tudo que vivemos na fase em que somos mais vulneráveis na experiência humana. Fase, esta, em que estamos mais abertas pro mundo do que imaginamos. Fase em que aprendemos muito, ao menos nesta existência. Fase em que muitas coisas nos fluem de maneira muito mais livre, e muitas outras confundem e podem ser significadas de forma avassaladora. 

 

De todos os “eus”, a criança interior é a que mais nos deixa marcas. Figura importante na vida de todos nós neste momento é a mãe. E certo dia, durante o Programa Soul Musa 1, que aconteceu em 2017, tive um insight que foi bárbaro. 

 


Neste ano, pela primeira vez teremos a 1a Semana Soul Musa de 19 a 25 de março de 2018. Nesta semana falaremos sobre autoconhecimento, auto amor, e a manifestação de um relacionamento e uma vida mais alinhados com a nossa essência. A Semana será 100% ONLINE e GRATUITA. Para inscrever-se clique e acesse 1a Semana Soul Musa


 

Percebi o quanto na maior parte dos casos – para não dizer todos – por mais Amor e boa convivência que haja, existem marcas da relação com a mãe em todos nós. Uma situação que interpretamos mal com nossos olhinhos infantis, ou até mesmo uma falta, um olhar crítico, enfim, é impressionante como coisas que podem parecer pequenas (e muitas irreais) podem marcar de forma inesperada. A Cabala diz que todos nós, em maior ou menor grau, temos um Tikun (correção) com a mãe, e a mãe com os filhos. Apesar da mãe ser vista como uma super heroína pela filha, ela nunca vai corresponder a todas as expectativas. E é assim que é para ser porque, pasme você, mães são humanas!

 

O fato é que comecei a perceber que muitas dessas faltas e carências são, na verdade, processos internos projetados na relação com a mãe. Por isso observei que a sacada não é que a mãe não correspondeu (ou corresponde) aos nossos anseios, mas sim que nós não estamos percebendo o quanto estes anseios só podem ser correspondidos por uma única pessoa: nós mesmas! Aí surgiu a ideia de sermos nossa própria mãe.

 

Aqui abaixo você vai encontrar o vídeo no qual falo sobre sermos nossa própria mãe e a Oração para a Criança Interior. Que este conteúdo lhe sirva de alguma forma, no seu processo. 

Com Amor,

Rachel Newman

 

 

 

 

ORAÇÃO PARA A CRIANÇA INTERIOR

 

Que eu possa sempre te entender e te dar o que você precisa.


Que eu possa ser seu conforto, sua mãe, sua protetora e incentivadora quando você precisar de apoio. Que eu te lembre todos os dias o quanto você é amada, apreciada e admirada. Que eu te lembre todos os dias que você me basta, assim, exatamente do jeito que você é.


Que eu possa te puxar a orelha, te educar e ensinar quando você precisar de correção. Que eu consiga te passar os valores necessários, o senso de compartilhar e agregar. Que eu te passe toda a sabedoria que adquiri ao longo dos anos.


Que eu seja capaz de manter seu olhar da vida, puro, inocente e cheio de paixão, vendo novidade no velho, ignorando o tempo e o espaço. 


Que eu possa te ajudar a curar qualquer ferida que carrega desta e de outras vidas, com um Band-Aid do seu personagem favorito e muitos beijos e abraços. 


Que eu seja capaz de te mostrar todos os dias que você não precisa da aprovação de ninguém, que você não precisa que pais, filhos, amigos, marido ou sociedade te complete ou te aceite: você se basta. Eu te basto. E a única pessoa que verdadeiramente precisa te aceitar já te aceita e abraça de corpo e Alma: Eu.

Olhe para uma foto sua de quando era criança e faça essa oração. Em seguida pegue você pequenina e coloque dentro do seu coração. 

 

 

Inscreva-se na Lista VIP para receber Inspiração gratuita direto no seu e-mail.

Increva-se
Close

Inscreva-se na Lista VIP